Artigos - Emoção, sentimento, relacionamento: Isso vende! - DMC3

Emoção, sentimento, relacionamento: Isso vende!

Emoção, sentimento, relacionamento: Isso vende!

Emoção, sentimento, relacionamento: Isso vende!

Publicado por Prof. Dorival dos Santos Machado 

Vender qualquer tipo de serviço é uma relação de emoção, sentimento, relacionamento. O seu médico certamente foi indicado por alguém de sua confiança. Pode até ser que você o encontrou no livreto do seu seguro saúde, mas, antes de mais nada você pede aos seus amigos um indicação não é mesmo? Com aquele pintor, pedreiro, vidraceiro, funileiro, mecânico, cabeleireiro e manicure não diferente.

Pensando nisso decidi escrever um pouco sobre isso. As pessoas se esquecem disso. Daí você marca um horário com o pintor e ele simplesmente não aparece. Você se virou para estar no horário marcado, aí vem a raiva, o sentimento de que a palavra não vale absolutamente nada. Mas ele não disse que viria? Você decide ligar e a resposta é que ele teve um probleminha e não deu para vir ao encontro. E por que não ligou avisando? Você poderia perguntar: Você acha que o pintor vai ter crédito no celular para ficar gastando com você? Com que nível de pessoas estamos falando?

Ok, então vamos mudar e subir o nível. Aquele grande provedor de internet, um dos maiores, se não o maior do Brasil promete que em 24 horas no máximo consegue fazer algumas alterações técnicas referentes a hospedagem do site. Depois desse tempo nada de alterações. Você passa a mão no telefone e não consegue falar com ninguém a não ser com uma máquina. Esbraveja, fica nervoso, vai pro chat e a coitada da atendente dá a mesma resposta você já tinha ouvido pelo atendimento eletrônico. Um dia depois do outro, 24, 48, 72 horas e nada. Então, num sublime milagre alguém (gente) lhe atende. Sua paciência já foi para o espaço a muito tempo. Depois de áspero pra lá e pra cá, uma voz de fundo, tipo back vocal, diz: se ele não está satisfeito que ligue para a Ouvidoria. É o que você tenta fazer. O problema é que a ouvidoria é surda, não ouve, não fala português, voz metálica, disque 1, 2, 3....

Você fica na mão e só resta enviar uma mensagem eletrônica espinafrando esse atendimento, agradece por terem te dado a chance de buscar o concorrente e nunca mais quer ouvir falar nesse provedor.

A verdade, em minha opinião, é que empresas crescem, não se estruturam para isso, têm atitudes que sinalizam que tanto faz ter ou não mais um cliente.

A questão é que o cenário muda. Nada é constante. Se as coisas caminham bem em termos de resultados, isso não significa que sempre serão assim. O oposto é verdadeiro. Se não estão bem isso também não deverá ser constante.

Muitas empresas pensaram que bons resultados sempre iriam durar. Só que concorrentes aparecem, produtos são lançados, o cliente tem opções e alguns simplesmente quebram, outros são engolidos.

Para finalizar, em uma escola, por exemplo: o Paulinho só se matriculou porque a mãe do Joãozinho indicou. Isso é relacionamento. O professor Albano é responsável por trazer mais alunos como também por causar evasão: isso é relacionamento, serviços, emoção, sentimento.

Independente de qual segmento é sua empresa pense nisso!!!

Prof. Dorival dos Santos Machado

Prof. Dorival dos Santos Machado

Dorival dos Santos Machado – graduação em Comunicação Social, com pós-graduações em Marketing, Administração de Empresas e Recursos Humanos pela FGV, diversos cursos no exterior em Negócios, Liderança e Metodologia Disney. Autor dos livros Redução da Inadimplência no Setor da Educação, Em busca da Inadimplência Zero e outros. Consultor e apresentador em treinamentos para mais de 500 empresas nacionais e multinacionais. Coordenador e apresentador do Seminário Internacional Melhores práticas do modelo Disney, que acontece anualmente em setembro, Orlando, Florida, Estados Unidos, em 2020 na sua 7ª edição.

Deixe seu comentário

Compartilhe!
Assine nosso feed RSS - ARTIGOS DMC3

Assine nosso feed